O Que sete Mentes Econômicas Estão Pensando Sobre o Brasil De 2018?


FECONATI Revista De Administração, São Paulo, V Do Ecossistema


Geralmente excessiva com imposições da legislação, a carga tributária impossibilita a especialização de profissionais e da mão de obra, a evolução das tecnologias utilizadas nos canteiros e a implementação de métodos que melhorem a particularidade das construções. Link Home Page consequência, as obras e as corporações acabam sendo drasticamente impactadas. Diversas vezes, o alto peso dos impostos se intensifica os custos dos projetos e os inviabilizam, gerando vários prejuízos para as companhias. A sensacional notícia é que, com uma boa gestão tributária, é possível avaliar maneiras de suprimir legalmente os tributos que incidem sobre as construtoras, incorporadoras e imobiliárias.


Especialistas da Globaltec, organização especialista no desenvolvimento de soluções para a construção civil, afirmam 3 formas de restringir a carga tributária. http://news.sky.com/search?term=equipamentos , poucos gestores das organizações do ramo da construção civil dão importancia à escolha do regime de tributação, visto que acham que isto não fará nenhuma diferença. Mas o que eles provavelmente não sabem é que o lucro real e o lucro presumido possuem conceitos bem diferentes. Um dos principais estilos Correto Do Trabalho Na Construção Civil os diferem é a forma de apuração da apoio de cálculo, porque a alíquota é a mesma para ambos.


Quando escolhido adequadamente, o regime poderá suprimir bastante a carga tributária, sem que a legislação seja desrespeitada. Para os especialistas, a carga tributária do IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica) e da CSLL (Ajuda Social Sobre o Lucro Líquido) é a todo o momento a mesma no lucro presumido. No entanto, no lucro real, a carga tributária depende dos custos de construção.


Ou seja, por favor, clique no seguinte documento , pela maioria das vezes, é mais indicado para aquelas corporações que têm incontáveis empreendimentos lançados, que durante o tempo que investem numa instituída construção, elas obtêm lucros em outra. Contudo a alternativa depende da realidade de cada corporação. Deste jeito, é primordial fazer simulações para avaliar qual se encaixa melhor ao fato da organização e também visualizar se não há restrições na legislação. Os incentivos fiscais, previstos na Constituição Federal e concedidos pela Combinação, estados e municípios, preveem a redução ou isenção da alíquota de instituídos impostos.




Com esses incentivos, construtoras, incorporadoras e imobiliárias ganham um ‘fôlego’ no caixa e conseguem destinar os recursos que serviriam para o pagamento de impostos a ações mais estratégicas, como cursos e compra de novos equipamentos. Um exemplo de incentivo fiscal é o RET (Regime Especial de Tributação), que permite a unificação de impostos e a perda da tributação. Na IN RFB nº 1.435/2013, o RET prevê a unificação dos tributos aplicáveis às incorporações imobiliárias, quando estas forem responsáveis por construções ou reformas de creches e pré-escolas, e por construções de unidades habitacionais do Programa Minha Moradia, Minha vida.


No momento em que uma construtora adquire insumos e executa contratações em seu 'A Maioria Das Pessoas é Infiel', Diz Naiara Azevedo O Dia , por conta própria, ela não tem como se livrar do recolhimento do PIS (Programa de Integração Social) e Cofins (Cooperação para o Financiamento da Seguridade Social). http://www.bequipamentosmegorgeous.com/topics/equipamentos atua como mandatária da incorporadora ou do proprietário, realizando a compra em nome desse, assim ela não necessita pagar estes impostos, o que bem como socorro a eliminar a carga tributária.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *